Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2016

Desafio literário 2016-15º livro concluído.

Imagem
Oi pessoal,boa noite!Td bem com vocês? Hoje posto o 15º livro do desafio,o item 3: Um livro que comece com a letra do seu nome. Bom,como aonde procurei não encontrei um livro com um título de uma palavra começada com "A",então posto um livro no qual o título começa com o artigo "A".Espero que valha. O título do livro é A rosa perdida,do autor Serdar Ozkan. Sinopse da Livraria Cultura : Diana é uma jovem de 24 anos, rica, bela, inteligente e atraente, que está acostumada a ter tudo e todos aos seus pés. Mas, nesses últimos tempos, tem percebido que isso não é suficiente para que uma pessoa seja feliz. Sua mãe, pouco antes de morrer, lhe fala a respeito de uma irmã gêmea, Maria, que foi embora junto com seu pai. Essa revelação bombástica é seguida de um pedido - Diana deve encontrar essa irmã. Com isso, a jovem de repente é levada a retomar o passado e buscar pistas sobre o paradeiro de sua irmã gêmea, através de cartas que ela teria mandado para a mãe.

Desafio literário 2016 - 14º livro lido.

Imagem
Oi pessoas,boa noite! Livro de número 14 concluído. Item 14- Um livro engraçado. Os monólogos da vagina- de Eve Ensler. Resenha:  http://estradaaberta.blogspot.com.br/2014/01/resenha-os-monologos-da-vagina-eve.html Falar sobre vaginas não é fácil, mas Eve Ensler provou que pode ser muito engraçado e libertador. Enquanto para as mulheres a leitura reforça o emponderamento do seu sexo, para os homens oferece a possibilidade de desvendar curiosidades da intimidade feminina. Então, é difícil para qualquer um não se sentir estupefato e reflexivo, diante de um tema raramente abordado com tanta franqueza. Ensler realizou ao longo de 5 anos mais de 200 entrevistas com mulheres dos mais variados tipos: velhas, jovens, casadas, solteiras, lésbicas, professoras universitárias, atrizes, etc. Inspirada nessas entrevistas ela escreveu uma peça chamada Os Monólogos da Vagina (The Vagina Monologues),  que por conseguinte deu origem à esse livro. A peça é emocionante, engraçada e universa