sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Desafio literário 2016-15º livro concluído.

Oi pessoal,boa noite!Td bem com vocês?
Hoje posto o 15º livro do desafio,o item 3: Um livro que comece com a letra do seu nome.

Bom,como aonde procurei não encontrei um livro com um título de uma palavra começada com "A",então posto um livro no qual o título começa com o artigo "A".Espero que valha.
O título do livro é A rosa perdida,do autor Serdar Ozkan.



Sinopse da Livraria Cultura:

Diana é uma jovem de 24 anos, rica, bela, inteligente e atraente, que está acostumada a ter tudo e todos aos seus pés. Mas, nesses últimos tempos, tem percebido que isso não é suficiente para que uma pessoa seja feliz. Sua mãe, pouco antes de morrer, lhe fala a respeito de uma irmã gêmea, Maria, que foi embora junto com seu pai. Essa revelação bombástica é seguida de um pedido - Diana deve encontrar essa irmã. Com isso, a jovem de repente é levada a retomar o passado e buscar pistas sobre o paradeiro de sua irmã gêmea, através de cartas que ela teria mandado para a mãe. Ao buscar sua irmã, Diana acaba por encontrar a si mesma. E começa toda uma nova aventura. 'A rosa perdida' é um romance sobre a família, o amor e o lado universal do homem.

Minha opinião:
Um romance com uma história que nos faz refletir sobre nosso verdadeiro "eu".Final surpreendente!

Tem mais gente lendo:
Alê bordados e crochê


Beijos da Ana.

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Desafio literário 2016 - 14º livro lido.

Oi pessoas,boa noite!
Livro de número 14 concluído.
Item 14- Um livro engraçado.

Os monólogos da vagina- de Eve Ensler.



Resenha: http://estradaaberta.blogspot.com.br/2014/01/resenha-os-monologos-da-vagina-eve.html

Falar sobre vaginas não é fácil, mas Eve Ensler provou que pode ser muito engraçado e libertador. Enquanto para as mulheres a leitura reforça o emponderamento do seu sexo, para os homens oferece a possibilidade de desvendar curiosidades da intimidade feminina. Então, é difícil para qualquer um não se sentir estupefato e reflexivo, diante de um tema raramente abordado com tanta franqueza.

Ensler realizou ao longo de 5 anos mais de 200 entrevistas com mulheres dos mais variados tipos: velhas, jovens, casadas, solteiras, lésbicas, professoras universitárias, atrizes, etc. Inspirada nessas entrevistas ela escreveu uma peça chamada Os Monólogos da Vagina (The Vagina Monologues),  que por conseguinte deu origem à esse livro. A peça é emocionante, engraçada e universal. Por esse motivo ela já foi produzida em mais de 150 países e traduzida em mais de 50 idiomas!


Gostei do livro,leitura leve e engraçada!
Leiam meninas(os).

Tem mais gente lendo:

http://ale-bordadosecroche.blogspot.com.br/2016/08/desafio-literario-2016-12.html

Beijos da Ana.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Desafio literário 2016- 13º livro concluído.

Oi gente,boa noite!
Continuando firme no desafio.
Hoje terminei de ler o 13º livro,item 18: Um livro da sua infância.
Título: O meu pé de laranja lima
Autor:José Mauro de Vasconcelos.


Este livro tem o cheirinho e o sabor da minha infância!



Meu resumo:

O personagem principal,Zezé,é um garoto de 5 anos,quase seis,muito precoce,inteligente(aprende a ler sozinho) e criativo.
Ele também é muito sapeca,vive fazendo artes,e apanha muito por causa disso,chega a dar dó quando ele leva surra dos familiares!
Tem um confidente a quem conta todas as suas aventuras,um pequeno pé de laranja lima que tem no quintal de sua casa.
Zezé tem um coração enorme,capaz de atitudes que tocam profundamente o leitor.
Muito pobre,o pai desempregado,passa constantemente privações junto com a família.
É uma história triste e ao mesmo tempo  linda e emocionante!
Eu chego a chorar quando leio esse livro,e qdo termino a leitura,sempre sinto vontade de ler novamente.
Pode ser lido por pessoas de todas as idades.
Eu recomendo!

Resenha: https://falandoemliteratura.com/2013/11/05/resenha-o-meu-pe-de-laranja-lima-de-jose-mauro-de-vasconcelos/

Zezé é de uma família muito pobre e trabalhadora, como muitas famílias do Brasil. O garoto é super inteligente, sensível, criativo e danado, apronta todas. Ele tem um amigo- confidente, que é seu pé de laranja lima, o Xururuca e também o Luciano, o morcego. Ele tem um irmãozinho, o Luís, que ele cuida muito. São muitos irmãos e o mais velho cuida do mais novo, Zezé é cuidado pela Godóia, que é muito protetora. Jandira e Totoca às vezes judiam dele. Sem querer, Zezé acaba fazendo amizade com o Portuga, que tem um papel muito importante na vida de Zezé. Dona Cecília Paim é a professora, Zezé é o menorzinho da turma. O menino sofre as injustiças do mundo adulto, aprende cedo demais o que é a dor e a tristeza. A infância deveria ser a fase mais feliz, mas nem sempre é assim. Os pais que descuidam do fundamental, do amor e da companhia, porque estão preocupados demais com a sobrevivência da família. Zezé usa o mundo da imaginação para escapar da realidade da vida até o dia em que descobre que não pode mais fugir disso.

Visitem as outras participantes do desafio literário:

http://ale-bordadosecroche.blogspot.com.br/2016/08/desafio-literario-2016-12.html

http://pocoesdearte.blogspot.com.br/2016/06/momento-leitura-maio-2016-livro-2.html

Beijos da Ana.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Desafio literário 2016-12° livro concluído.


12° livro do desafio:
Item 7: Um livro que vc sempre quis ler.

  • O diário de Anne Frank

Gente acabei de ler este livro e confesso que amei!
Só não gostei mais porque li eBook, e eu,sinceramente prefiro ler livro de papel,sou antiquada ainda no que se refere a livros,rsrsrs...
Sabe aqueles livros que a gente começa a ler e não consegue mais parar?Pois é,este é o caso!
A garota Anne,era extremamente alegre,extrovertida,inteligente e cativante!
Ela queria ser jornalista e escritora no futuro(na verdade tornou-se uma  escritora através da escrita do seu diário),pena que a maldade humana não permitiu que fosse mais além!
Perdemos um grande talento pra estupidez  do homem!
Espero que leiam e apreciem!



Sinopse:http://www.infoescola.com/livros/o-diario-de-anne-frank/

O Diário de Anne Frank foi composto pela então adolescente Anne Frank, no período que se estende de 1942 a 1º de agosto de 1944. Este poderia ser um diário escrito por qualquer garota de 13 anos, nos tempos atuais, com todas as inquietudes e preocupações de uma jovem, se ela não estivesse vivendo justamente em um dos contextos mais difíceis da história da Humanidade, a Segunda Guerra Mundial.

Ela tinha apenas 13 anos e, de repente, viu sua existência sofrer uma transformação radical. Subitamente Anne estava vivendo com sua família e outros judeus, companheiros da mesma sina, ocultos em Amsterdam, na Holanda, na época em que este país foi invadido pelos nazistas alemães.
Em palavras singelas e de fácil entendimento, a garota narra a rotina desta pequena comunidade durante o período em que seus integrantes permaneceram refugiados no porão do gabinete em que seu pai trabalhara, para onde o grupo se dirige ao tomar conhecimento do destino que lhes estaria reservado se fossem capturados pelas forças da Alemanha.

Neste recanto abrigam-se a família de Anne – a adolescente, os pais e a irmã -, e a do Senhor Van Daan – ele, a esposa e o filho Peter, que se torna o melhor amigo da garota, e por quem ela se encanta cada vez mais. A autora deste diário registra a vivência destas pessoas sob a ameaça constante da morte e sua visão pessoal sobre este terrível confronto bélico.

Anne tem a ideia de escrever um diário que pudesse realmente ser publicado após ouvir uma transmissão radiofônica que incentivava as pessoas a documentar os eventos ligados à guerra, pois este material teria, futuramente, um alto significado. Ela inscreve em seus escritos tudo o que se passa no cotidiano dos fugitivos, inclusive sua notória predileção pelo pai, que considerava amoroso e nobre, ao contrário da mãe, com quem a menina estava sempre em confronto.

Depois de tempos difíceis, oficiais da Gestapo descobrem o esconderijo, em 4 de agosto de 1944, prendem os refugiados e os conduzem para diversos campos de concentração. Neste mesmo dia o pai, Otto Heinrich Frank, recebe o diário da filha e, como é o único remanescente do período transcorrido como prisioneiro, luta pela publicação de seus textos, realizando finalmente o sonho de Anne. Com o auxílio da escritora Mirjam Pressler, ele alcança o seu objetivo e lança o diário em 1947.

Na primeira versão muitos trechos foram censurados pelo próprio pai, que tinha consciência do quanto seria controvertido, nesta época, divulgar os conflitos entre mãe e filha, bem como revelar aspectos da sexualidade emergente de Anne. Em edição posterior o diário foi publicado integralmente.

Anne morreu em pleno campo de concentração, em Bergen-Belsen, em fins de fevereiro de 1945. O Diário original está preservado no Instituto Holandês para a Documentação da Guerra. Os direitos autorais da obra de Anne estão reservados ao Fundo Anne Frank, localizado na Suíça, uma vez que Otto Frank faleceu em 1980.

Fontes:
http://www.netsaber.com.br/resumos/ver_resumo_c_43217.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Diário_de_Anne_Frank

Tem mais gente participando do desafio,vamos dar uma olhadinha?:

http://ale-bordadosecroche.blogspot.com.br/2016/08/desafio-literario-2016-12.html

http://pocoesdearte.blogspot.com.br/2016/06/momento-leitura-maio-2016-livro-2.html

Beijos da Ana!

Desafio literário 2016- 11° livro lido.

Oi gente,boa tarde!
Trazendo hoje a conclusão de mais um livro do  desafio literário 2016,o item 9:
Um livro que vc ganhou.
Ganhei este livro do meu irmão Joaquim,o título é: Antologia Poética de Augusto dos Anjos.
Adoro poesia,sinto um prazer imenso ao saborear momentos de leitura poética!
Não sei se vcs irão gostar do livro,pois Augusto dos Anjos,conhecido como "Poeta da Morte",escreveu apenas poesias relacionadas à morte,melancolia,tristeza...Eu,particularmente gostei,mas sei que tenho que ler novamente,com mais calma e fazer um estudo mais profundo,pois a linguagem de Augusto é bem complexa!
Não sei se irão ler,porém se lerem espero que apreciem a leitura!


Sinopse: http://www.desbravadordemundos.com.br/2016/04/resenha-toda-poesia-de-augusto-dos-anjos.html

A escrita de Augusto dos Anjos é esmagadora e apaixonante. Sim, a leitura é densa, complexa, profunda, mas totalmente prazerosa. O autor possui um jeito único, até por isso é considerado um dos poetas brasileiros mais originais. Encontramos na obra uma melancolia profunda, versos reais e dolorosos, uma métrica invejável e sentimentos exacerbados. Ademais, o fato de o autor ter sido um acadêmico traz para sua escrita um elemento novo: a cientificidade. Seus textos possuem elementos científicos, termos filosóficos e culturais. Isso faz com que seus versos exijam mais do leitor; porém, é nos desafios que somos verdadeiramente agraciados.

Beijos da Ana!

sábado, 20 de agosto de 2016

Desafio literário 2016

Décimo livro lido.

Oi gente,boa noite! Tudo bem com vcs?
Nunca mais eu tinha postado nada sobre o desafio literário 2016,pois como estava fazendo auto-escola estava sem cabeça  para mais nada!Graças a Deus,finalmente passei,e agora estou mais tranquila,posso relaxar,rsrsrs...
Então hoje estou postando o décimo livro lido,o item 16: Um livro de auto-ajuda.

  • Dez leis para ser feliz - de Augusto Cury.

É  um livro pequeno,dá pra ler em uma hora,e muito agradável!
Tbm já estou lendo o livro número 11 e logo postarei.




Sinopse: Editora Sextante

"Em  Dez leis para ser feliz vou apresentar princípios para que a vida se torne um grande show. Um espetáculo de felicidade e sabedoria.

Este livro é pequeno, mas o conceito sobre o que é a felicidade e os instrumentos para conquistá-la são profundos e desconhecidos. Eles são frutos de mais de vinte anos de pesquisa psicológica e psiquiátrica. As "dez leis" que comentarei democratizam a ciência, pois tornam acessíveis ferramentas para você explorar seu próprio ser... A decisão de usá-las para alcançar uma vida feliz e saudável é sua.

Permita-me tentar ajudá-lo. Se você é jovem ou adulto e gosta de aventura, aqui você a terá. Viajaremos para o fascinante mundo do nosso ser. Uma boa viagem." - Augusto Cury

Eu recomendo pessoal!

Querem saber quem mais está participando do desafio?
http://ale-bordadosecroche.blogspot.com.br/2016/08/desafio-literario-2016-12.html 

http://pocoesdearte.blogspot.com.br/2016/06/momento-leitura-maio-2016-livro-2.html


Beijos da Ana!

sábado, 18 de junho de 2016

Desafio literário 2016- 9° livro concluído.


Oi meu povo lindo,boa noite!
Hj trago o nono livro lido no desafio literário 2016.
Item 10; um livro com um título estranho.
JUBIABÁ,de Jorge Amado.

Obs:Essa imagem peguei no Google,pois meu livro comprei num sebo e está meio velhinho,rsrsrs...

Sinopse:http://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=12594

Antônio Balduíno nasce órfão no morro do Capa-Negro, que tinha como grande referência espiritual o centenário feiticeiro e ex-escravo Jubiabá. Depois de uma infância de liberdade e pequenos delitos nas ruas de Salvador, num ambiente similar ao que seria desenvolvido em Capitães da Areia, vira malandro, sambista e desordeiro, até ser transformado em boxeador profissional por um empresário italiano. Encerra a carreira prematuramente ao tomar uma surra no ringue numa noite de bebedeira e acaba indo trabalhar nas plantações de fumo do Recôncavo Baiano. Explorado ao extremo, apunhala um homem, foge, se engaja num circo ambulante, volta a Salvador, vira estivador, faz greve. Ao longo dessas muitas vidas, choca-se contra o mundo das mais variadas formas, até atingir um vislumbre de compreensão da realidade que o cerca e de seu lugar nela.
Publicado em 1935, quando o autor tinha apenas 23 anos, Jubiabá constitui um verdadeiro romance de formação e trata de um dos temas mais caros ao escritor - a força da cultura afro-baiana contra a opressão política e as injustiças sociais -, atestando o vigor narrativo de Jorge Amado e seu talento para a criação de personagens vívidos e inesquecíveis. Além de Balduíno e de Jubiabá, merece destaque a branquíssima Lindinalva, por quem o protagonista nutre um amor platônico na pré-adolescência e que reaparece anos depois doente e prostituída. Surgem ainda, de passagem, personagens que retornarão no livro seguinte do autor, Mar morto: o marinheiro Guma, o mestre de saveiro Manuel e sua esposa Maria Clara.
A edição francesa de Jubiabá acabou motivando a vinda ao Brasil de franceses ilustres como o fotógrafo e etnólogo Pierre Verger, o escritor Albert Camus e o fotógrafo Marcel Gautherot. Qualificado de "magnífico" por Camus, o romance foi adaptado para o cinema (por Nelson Pereira dos Santos), o teatro, o rádio, a televisão e os quadrinhos.


Muito bom,adorei o livro!

Bjs!